quinta-feira, 26 de março de 2009

Aventuras e muita adrenalina em Brotas/SP

Aqui bem pertinho do Sul de Minas, a pouco mais de 2 horas de carro (exatamente 188 km) de Poços de Caldas (ou 140 km de Campinas; 240 km de São Paulo Capital) existe um lugar in-crí-vel para aqueles que gostam de estar em contato com a natureza em seu estado mais... vibrante!

O nome da cidade: Brotas, no interior de SP. Muita gente, quando ouve “Brotas”, tem a impressão de já ter escutado esse nome outras vezes. É que o município ficou conhecido há alguns anos atrás por ser a cidade natal da dupla João Paulo e Daniel. E aí, lembrou?! Não?! Rsrs... Bem... o povo do interior (ou que gosta do sertanejo) lembrou, tenho certeza...

Pois então... Hoje a cidade continua sendo lembrada por causa da dupla, mas também (e principalmente) por ser um dos melhores lugares do Brasil para se praticar esportes de natureza e aventura. Brotas explora (com muita inteligência) seus recursos naturais, um verdadeiro presente dos Céus pra cidade, já que atrai centenas de turistas todos os finais de semana, feriados prolongados e férias escolares para desfrutar dos seus atrativos. Turistas que deixam muito dinheiro nas pousadas, restaurantes, no comércio e agências que administram os passeios.

Que atrativos são esses??? Anote aí: cachoeiras (muuuitas cachoeiras) onde se pode simplesmente tomar banho e relaxar em quedas belíssimas ou usá-las como cenário para a prática do cachoeirismo.

O cachoeirismo ou cascading, consiste em descer cascatas ou cachoeiras, dentro da cortina d’água, se utilizando da técnica do rapel (que nem na fotinha aí de cima). Prepare-se para muita água na cabeça, uma verdadeira "hidromassagem gigante". A sensação é deliciosa! Estas cachoeiras são formadas em diferentes trechos do Rio Jacaré-Pepira (o principal rio da cidade). Mas esse rio de nome engraçado não tem só cachoeiras não... Veja mais nos posts aí debaixo ou anteriores a este... ;-) Link: http://viajandocomestilo.blogspot.com/2009/03/rafting.html

Aceita o convite... vai tomar uns banhos de cachu lá em Brotas... :-)

Bóia Cross

Em outros trechos do Rio Jacaré-Pepira (de remanso e de algumas corredeiras), você se diverte horrores, praticando o bóia-cross, uma das atividade mais legais de se fazer em Brotas. Olha essa foto aí de cima com atenção e tenta se imaginar num dia de calorão, no meio desse povo.... Ahhh... que delícia!!!

Por definição, o bóia-cross é a prática de descer corredeiras em grandes bóias redondas individuais. No caso do bóia cross DE BROTAS, o percurso tem cerca de 4 km. São diversos trechos de corredeiras leves e vários remansos no mesmo Jacaré-Pepira, para relaxar e curtir a paisagem (ou ir a mil com muita adrenalina, na hora das corredeiras). É uma verdadeira trilha aquática que permite observar a mata ciliar e seus habitantes. O final do passeio é na antiga ponte, na no centro da cidade de Brotas, no Parque dos Saltos. O passeio dura em média duas horas e é preciso ter pelo menos 1,45m de altura.

Na foto daí de cima, eu, João e nossos anjos da guarda... DEPOIS do passeio. Mas essa carinha de tranquilidade não reflete a adrenalina que antecede os instantes ANTES de cair na água pro treinamento e as primeiras corredeiras.
Gente, dá um medão danado. Cês num tem noção.... Na hora que vc começa a se equipar, colocando o capacete e coletes salva-vidas, avisos do tipo "desista, ainda dá tempo"... ou então "Cuidado, última chance prá desistir" e mesmo o termo de responsabilidade que se assina antes de começar o treinamento, dizendo que você está ciente de que aquela é uma atividade de risco, etc e tal... nossa... dá medo, não tem jeito! Mas no fundo, no fundo, depois, você percebe que foi tudo bem traquilo. E dá a maior vontade de fazer tudo de novo.
Dica preciosa: como TEM que ir calçado, vá com seu tênis mais velho. É bem provável que ele fique imprestável depois... Mas vale à pena!
Tá achando que terminou por aqui??? Não... Desce pro post anterior, prá saber mais sobre o Rafting... Ou acesse pelo link: http://viajandocomestilo.blogspot.com/2009/03/rafting.html

Rafting

O videozinho aí de baixo tem 13 segundos, carrega rapidinho, pode assistir...


video

Bem... o rafting é a prática da descida em corredeiras utilizando botes infláveis, e em equipe (geralmente). Antes de começar qualquer descida de rafting comercial, um instrutor da atividade passa à todos os participantes detalhadas instruções de conduta relativas à segurança; e seu cumprimento é fundamental para que a atividade ocorra tranquilamente e sem problemas.
O rafting comercial proporciona a experiencia de descer o rio para pessoas de qualquer idade, mesmo as que nunca tiveram uma experiência anterior, o que torna o esporte bastante acessível.
No caso do rafting de Brotas, a atividade mais famosa da cidade, são 2 horas de corredeiras, remansos e quedas que podem chegar a 3 metros de altura. Durante o percurso algumas paradas para o surf, escorregador e tirolesas. Mas é preciso ter pelo menos 1,20m de altura.
E se você acha que a coisa é perigosa, dá uma olhadinha nessa foto dos pitucos aí do lado. A Alaya tem o mini-rafting, para crianças a partir dos 3 anos de idade. No caso do mini-rafting, a atividade é realizada num trecho mais leve do Rio Jacaré Pepira. E os adultos, se quiserem, podem acompanhar o passeio em bóias individuais, do bóia cross.

Eu tenho que ser sincera: agendei o meu rafting pro dia seguinte ao bóia-cross... Hmmmm.... Pergunta se eu dei conta. Sei lá se o preparo não tava em dia, só sei que meus braços doíam tanto (de remar no bóia), o corpo inteiro doía... que não rolou!

Mas a vontade de fazer o rafting é tanta, e o pessoal da ALAYA (que organiza os passeios) foi tão show (beijos prá Silvia!!!), que o meu comprovante tá aqui guardado esperando a minha volta (assim que possível) para descer o Jacaré-Pepira em botes infláveis, e quem sabe prá fazer até o KR9, a modalidade ainda mais radical do rafting de Brotas. Mas não acabou... no post anterior (daí de baixo) tem mais... Link: http://viajandocomestilo.blogspot.com/2009/03/arvorismo.html

Arvorismo


Além das atividades que são feitas no Jacaré-Pepira, Brotas tem o primeiro e maior percurso de arvorismo do Brasil: o Verticália Brotas, uma exclusividade da ALAYA. Arvorismo, por definição, é uma atividade que oferece aos participantes a possibilidade de percorrer um circuito nas alturas (em forma de pontes), integrando-se com a natureza em locais até então inacessíveis (no nível das copas das árvores), por isso o nome: arvorismo.
São pontes de troncos (fixos e móveis), travessias com redes, tirolesas, pêndulos e até travessias dinâmicas com bondinhos e cadeirinhas deslizantes.

O Verticália Brotas tem um kit composto por cadeirinha, vagão (um instrumento de segurança criado por eles), polia e capacete; e sob controle de monitores especializados, você percorre 5 trechos aéreos, onde a dificuldade vai aumentando progressivamente. São 6 tirolesas e atividades com nomes evocativos tais como Ponte Xingu, Travas Soltas, Estribos Alinhados e Rede do Pescador. O percurso é aberto para maiores de 1,45m de altura e não é necessário ter experiência.

Antes do inicio das ativida- des, acontecem sessões de treinamento em platafor- mas elevadas a um metro do solo. Mas se você quer proporcionar esta experiên- cia para os mais peque- ninos, não tem o menor problema. Em Brotas existe também o Verticalinha, um circuito Verticalia pros pequenos a partir de 4 anos. Inacreditavelmente fofo... ;-) Olha essa foto... que delicia! Mas ainda não acabou, continua no post anterior: tirolesa!!!! Link: http://viajandocomestilo.blogspot.com/2009/03/o-voo-do-falcao-tirolesa.html

O Voo do Falcão - Tirolesa



E na minha opinião, a melhor de todas as aventuras: o vôo do Falcão. O vôo do Falcão é um conjunto de 5 tirolesas, que juntas dão pouco mais de 1000 metros (repetindo, 1 k-i-l-ô-m-e-t-r-o de tirolesa) a 60 metros de altura, sobre uma das mais belas cachoeiras de Brotas, a Cachoeira de São Sebastião. Não vou nem tentar explicar, porque a sensação é inexplicável. Clique aqui e veja o vídeo. Eu consegui filmar um dos percursos do vôo. O endereço é: http://viajandocomestilo.blogspot.com/2009/01/voo-do-falcao-brotas.html

Me equipando prá fazer o Voo do Falcão


Foto com a equipe de monitores do Voo: show de profissionalismo e segurança.
A cidade, apesar de ser pequeninha (cerca de 20 mil habitantes) tem ótimas pousadas. Eu mesma visitei umas 10, de excelente qualidade. Mas prá quem quer se divertir gastando menos, pousadas mais simples, porém muito bem localizadas, no centro da cidade podem ser facilmente encontradas, próximas de bons restaurantes, lanchonetes, bares, lojinhas de artesanato. Pensei em colocar uma lista aqui com os links... mas vai dar muito trabalho! Mexe com isso não! Se vc quiser ir, manda um email prá 4 Estações (4estacoes@viajarcomestilo.com.br) ou prá mim, diana@viajarcomestilo.com.br, que a gente resolve tudo prá vc!
Os passeios são muito bem organizados e oferecem muita segurança, utilizando equipamentos da melhor qualidade e profissionais altamente capacitados. Existem várias boas agências na cidade, mas sem sombra de dúvidas, a maior, melhor, mais bem estruturada é a Alaya (http://www.alaya.com.br/), a maior operadora de atividades de natureza e aventura do Brasil, e com certeza, desde a nossa ida a Brotas, a parceira número 1 da 4 Estações.

domingo, 22 de março de 2009

Perspectivas para o Turismo no Brasil em 2009


Os nove períodos de feriado prolongado distribuídos ao longo do ano – quatro no primeiro semestre e cinco no segundo – e o mercado sul-americano são as apostas do governo brasileiro para o turismo em 2009.

O ministro do Turismo, Luiz Barretto, mostrou-se otimista em relação aos números registrados no ano passado, mas avaliou que é preciso ser “realista” diante dos reflexos da crise financeira internacional no setor. De acordo com o ministro, mais de 5 milhões de turistas estrangeiros visitaram o Brasil em 2008, deixando US$ 5,8 bilhões no país – um crescimento de 16% em relação aos dados de 2007.

Para ele, a crise funcionou como uma espécie de “geradora de oportunidades” para o turismo doméstico brasileiro, diante da forte desvalorização do real ante o dólar.

As viagens internacionais, segundo ele, chegaram a registrar queda de 20% em 2008, em comparação com o resultado do ano anterior. Ao comentar os investimentos na América do Sul, Barretto explicou que, em meio à crise, as viagens de longo alcance tendem a diminuir e que até mesmo os roteiros rodoviários serão “privilegiados” este ano. Ele lembrou que países como a Argentina e o Chile possuem ligação terrestre com o Brasil e apresentaram desvalorização de moeda superior à do real.

Hora de aproveitar as oportunidades...

domingo, 15 de março de 2009