domingo, 23 de outubro de 2011

Ser "roubado" no exterior é a maior "roubada"


(Este post foi escrito, em duas etapas. A postagem original foi no dia 29/09/2010. E um ano depois, no dia 23/10/2011, retomei para falar mais sobre o assunto, depois da experiência fatídica de um roubo de carro na Europa. Os comentarios dos pessoal até então estão ótimos e enriqueceram bastante... Valeu demais, pessoal! Abs e boa leitura e SE cuidem....)


========================


Ah genteee... :-(
Fala sério: ser assaltado durante uma viagem: ninguem merece. Mas infelizmente é mais comum do que se pode imaginar. E quando o assalto é no exterior então... Se te roubam o passaporte???? Aiiiii que dor de cabeça... que mão de obra...

Mas vou te contar uma coisa: mil vezes prevenir do que remediar... Pq depois de consumado o fato, fica muito complicado correr atrás. E não tem muito o que fazer, a não ser ir à Policia, fazer um B.O., e arcar com os prejuizos mesmo.

Vamos ao fato: hoje, conversando com uma cliente minha, que acaba de retornar da Europa, ela me contou que foi assaltada no metrô, em Paris. Segundo ela, uma "chinezinha", que com certeza estava de olho nela há muito tempo, percebeu que ela comprou tickets e pagou com cartão de credito. Depois, na hora da confusão, ela meteu a mão na bolsa da minha passageira, e tirou tudo o que conseguiu. No bolo, até o PASSAPORTE foi junto... PRONTO! Tá armada a confusão e uma baita dor de cabeça. Porque sem passaporte, você não consegue nem voltar pro Brasil.

A minha passageira fez o que podia (mas que não adiantou grandes coisas - foi só pra resolver o problemão). Procurou a policia, registrou a ocorrencia. Sem passaporte, não podia voltar pro Brasil (ja era fase final da viagem). Ainda bem que em Paris tem consulado do Brasil. Precisou ir até lá, e conseguir uma permissão especial para voltar pro país. Como ja estava no finzinho de viagem, nao deu tempo de fazer isso antes do voo de retorno. Ou seja: perdeu o voo. Teve que alterar a reserva e re-emitir o bilhete pagando multa e diferença tarifaria - e ficou um absurdo de caro! Outra coisa que achei inacreditavel: deveria ter uma regra para um caso como este. Não é justo a pessoa ser roubada e ainda ter que arcar com este tipo de penalidade. (Bom... quero até pesquisar sobre isso e postar oportunamente as minhas conclusões sobre este caso... Mas se alguem tiver qualquer dica ou comentario, é super bem vindo).

Pensando nesse fato, e tambem na logica de que é muito melhor prevenir do que remediar, ainda mais nestes casos, pensei em algumas dicas para ajudar a não passar por este perrengue.

1) Passaporte trancado dentro do cofre do hotel, se tiver cofre no seu apto melhor. Ou então, dentro daquelas pochetinhas de pano, fininhas, que a gente carrega por dentro da roupa e não por fora. Deixar o passaporte dando sopa dentro da bolsa, da mochila, é muito arriscado, pelo tanto que ele representa quando se está no exterior. Faça uma cópia autenticada dele, guarde em outro lugar (seguro) e mantenha outra copia na carteira, na bolsa, junto com seu RG brasileiro mesmo ou carteira de motorista por exemplo.

2) Cartão de crédito: melhor deixar dentro desta mesma pochete de pano.

3) Dinheiro: divida em lugares diferentes. Deixe parte dentro da mala, em algum cantinho escondido; outra parte, junto com as roupas sujas (é meio nojento - ninguem costuma mexer, mas mala trancada com cadeado né gente?). Outra parte na carteira, um pouco no cofre, um pouco em algum bom esconderijo no quarto do hotel. (Se tiver hospedado em albergue, em dormitorios coletivos, cuidado redobrado).

4) Cuidado com mochilas nas costas, ou bolsas tira-colo prá tras, em lugares de muito movimento, com muita gente. É muito arriscado. Carregue as mochilas na frente do corpo, assim como as bolsas, nestas ocasiões.

5) Na hora de comprar tickets de metrô, museus, atrações em geral, separe o dinheiro antes de sair ou se estiver na rua, faça isso na hora que for ao banheiro por exemplo, troque o dinheiro, deixe separado no bolso em quantia menor. Não abra a sua mochila, bolsa, muito menos a sua carteira em lugares de muito movimento. Mostrar que esta recheada de euros, dolares, etc... nem pensar né?!

Se lembrar de mais dicas, ou o pessoal quando for lendo, por favor, poste nos comentarios as sugestões.

Bem, pra finalizar, a minha cliente me perguntou sobre a existencia de algum seguro de viagem que cubra assaltos ou estes tipos de custos, prejuizos, causados por um assalto. Gente: Não sei! Nunca me perguntaram isso antes, nunca sequer pensei nisso... tenho que procurar me informar. Pois o seguro que eu tenho na agencia, que confio muito pra casos de aciedentes pessoais, doenças (que é o GTA) não tem esse tipo de cobertura. Alguem tem conhecimento de algum outro seguro que cubra essa dor de cabeça???

Bom, espero que este post seja útil, e que vcs possam enriquecer os comentarios com suas dicas e informações.

Até a próxima!!! Bjo tchau!!!!!!!


==========


Olá gente!!!

Hojé é dia 23 de Outubro de 2011 (Domingão) e acabei voltando neste post por um motivo super chato: outro caso de roubo no exterior, desta vez, uma cliente na (pasme!!!) Suiça (do primeirissimo mundo). Segundo ela, o pequeno grupo de pessoas que a acompanhava estava fazendo check out do hotel, e o carro (alugado) no estacionamento do mesmo. Muito rápido, os ladrões quebraram os vidros do carro, levaram 3 malas (das menores) com um monte de coisas que eles tinham comprado na viagem. Provavelmente, não levaram todas as malas, por que não deu tempo... Gente, isso é péssimo!!! Não dá prá descrever a sensação de desilução. Só quem passa por isso mesmo, como eu já passei uma vez, só que no Rio. Mas enfim...

O que fazer neste momento? Respirar, tentar manter a calma e pedir a ajuda de alguem confiável (neste caso, um funcionário do hotel, ou coisa do gênero). Procurar uma delegacia, de preferência especializada em atendimento a turistas, fazer o BO, quem sabe não se consgue recuperar alguma coisa.... trocar o carro com a locadora e esquecer. No caso deles, ainda podem se considerar de muita sorte, pois não foram roubados passaportes, ou qualquer outro documento importante, cartões de crédito, dinheiro etc... Sequer eles viram a ação (ou seja, não houve violência, felizmente). Se fosse o caso, o problema é maior, mas nada que não possa ser resolvido, como já foi descrito aqui no post.

Desde a primeira postagem, eu busco por um seguro de viagem que tenha algum tipo de cobertura ou ajuda nestes casos, mas ainda não encontrei! Se alguém tiver conhecimento, por favor, deixa aí!!!

É lamentável não poder fazer nada daqui pra ajudar, mas enfim, que pelo menos possamos usar como experiência para futuras viagens... Em hipótese alguma, jamais, deixem malas, bolsas, compras, ou qualquer coisa nesse sentido, dentro do carro, à vista. É um chamarisco muito forte, mesmo no PRIMEIRO MUNDO.... :-(


Abs a todos.

14 comentários:

Romara disse...

Nossa Di, qdo abri o blog e vi o titulo ate arrepiei!rs
pois a minha primeira viagem internacional gde tive uma experiencia horrivel. pois fui roubada enquanto dormia dentro do trem saindo de roma ruma a genova!
Enquanto dormiamos em uma cabine. roubaram nossa mochila....sorte nossa que tinha um fundo falso com os passaportes e travel cheques...
mas a minha camera novinha (linda) se foi junto com todos os filmes tirados ha dias.(raiva).
a maquina comprei outra..mas as fotos ate hj sofro por nao te-las!
a sorte foi que encontramos a mochila dentro do banheiro ao lado da cabine vazia...mas com o fundo falso com nosso passaporte e $$$ !
aprendemos a licao..tudo que e de valor e importante se nao estao em um cofre estao agarrados em mim...!

Mariana disse...

Verdade, Diana! As pessoas pensam porque estão na Europa ou nos EUA, por exemplo, nada vai lhes acontecer...
Na minha opinião, o jeito mais seguro de carregar passaporte, VTM, e cartões é sem dúvida a pochetinha por baixo da roupa...
bjos

Anônimo disse...

Bem, eu fiquei assustado com o título do post, mas é sempre bom dar uma lida. Ainda estou nos EUA e espero que não aconteça nada como isso comigo. Uma dica que vale a pena saber é que as pessoas podem sacar remessas de dinheiro através de agências como Western Union. Elas demoram 2 horas para ficarem disponíveis e as taxas variam de 5 a 8%. Outra dica é procurar a embaixada mais próxima, eles podem promover assistência a brasileiro, desde que ele esteja matriculado [verifique com o site oficial].
Jamario Souza

Flavia Mariano disse...

Bom,

nas primeiras vezes que viajei para o exeterior eu fui com essa pochete de tecido que vai por dentro da calça jeans ou pendurada no pescoço. Mas ai, com as viagens se acumulando, fui ficando mais confiante, pegando os macetes e relaxei.

Em 2008, voltando do Marrocos, entrei na Espanha e desembarcamos em Sevilla. Paramos no ponto de informação turística. Meu namorado entrou para pegar informçaões e eu fiquei do lado de fora com as malas. Foi tudo rápido demais. Um cara veio falando um portunhol comigo, o amigo falando também e quando me dei conta, do nada eles disseram: então tá, vamos indo.

Do nada a mulher que estava atendendo meu narorado lá dentro veio correndo:

- Cuidado com a sua bolsa!

Achei meio estranho, mas nem liguei muito. Afinal, minha bolsa estava grudada ao meu corpo!

À noite, quando fui pagar um perfume em uma loja... onde estava meu cartão de crédito? Procurei, procurei e até ir ligando tudo...

Minha sorte foi que o passaporte e o VTM estavam com o meu namorado.

Mesmo assim, eu ainda tinha 20 dias de viagem com amigas. Meu namorado voltaria para o Brasil e eu encontraria com elas em Lisboa.

resumo: Passei o dia seguinte inteiro resolvendo isso, mal conheci Sevilla e passei a viagem inteira contando centavos, já que pedi um cartão de emergência, chegou, mas não funcionava de jeito nenhum!

Por isso, agora em dezembro quando embarquei no Projeto 30 em 30 em para conhecer mais 8 países, carreguei tudo bem juntinho ao meu corpo. Porque pior do que ser roubada é ser roubada viajando sozinha que era o meu caso.

Sobre o seguro, sempre uso o GTA, desde meu intercâmbio em 2004 e sempre fui muito bem atendida.

Beijos

Anônimo disse...

em minha ultima viagem a Madri, fiquei surpreso quando sai com uns amigos para curtir a noite,bem proximo do centro uma rua bem movimentada vi um movimento estranhoa mais ou menos uns 150 metros de distancia, eram dois nativos locais , bem vestidos e bem afeiçoados batiam em duas turistas japonesas na intençao de roubar seus pertences, mas ela insistia em nao largar a bolsa, mas a resistencia foi em vao, eles a jogaram no chao , pisaram nelas e sairam em disparada em minha direçao, quando pensei em esboçar uma reaçao eles apontaram um punhal para mim , entao sai de lado e so os vi desaparecendo pelas ruas estreitas do local, me senti muito mal pelo fato de nao poder fazer nada, agora imagina como ficou aquelas turistas......
Bem, sobre a perda ou furto de passaportes em viagem sempre sera uma dor de cabeça tremenda , nas isso pode ser minimizado com a aquisiçao do cartao de assistencia internacional alguns tem uma cobertura especifica no serviço de auxilio, orientaçao, onde e so o viajante ligar para a seguro e recebera as orientaçoes nescessarias nao ficando tao a merce da sorte .

disse...

pow vc nem sabe o que eu to passado eu fui roubado em um parque aquatico na italia e eu estou aqui para fazer os meus documentos italino pow devo jogar muito dinhero fora para fazer todos os outros documentos.

Suzana disse...

04/12/2011: estou no Chile em curta temporada. Estava em Algarrobo, uma praia, e sai na noite de sexta com meu namorado. Quando estava para entrar no carro, vieram dois muchachos, me deram um empurrao, me arrancaram a bolsa e sairam correndo. Aconteceu muito rapido e nao tivemos tempo para nenhum tipo de reacao (que poderia ser ainda mais desastrosa...), ainda mais que eu cai e torci o pe. Resultado: a bolsa, com tudo, inclusive a carteira do meu namorado, foi-se, junto com os dolares que eu tinha, minha carteira de identidade e meus dois cartoes de credito (por que levar dinheiro e dois cartoes de credito a uma saida noturna na qual voce nao paga nada??? dei mole...), sem contar outras coisas importantissimas, como meu remedio de uso obrigatorio diario e o oculos novinho e lindo que tinha comprado especialmente para essa ocasiao. Fiz tudo como manda o figurino, carregando meu pobre pe imenso de inchado: fiz a ocorrencia policial e voltamos para Santiago (ainda bem que tinha gasolina!) para correr a embaixada do Brasil. Mas NAO ADIANTOU NADA! na embaixada, os segurancas de plantao me deram um papelzinho com um numero de telefone para brasileiros com problemas. O TELEFONE NAO ATENDE! A situacao e a seguinte: estou sem dinheiro, sem identidade e sem cartao de credito (e sem oculos) no exterior! Consegui adiar minha passagem por meio de contato brasileiro, mas continuo sem dinheiro nenhum e nem tenho ideia o que fazer para obte-lo. ainda nao liguei novamente para o numero do papelzinho, mas ja estou preparada para so conseguir contato na segunda feira. vou tentar o meu banco, que e o itau personallite, para ver se tem alguma possibilidade de disponibilizar uma grana para voltar. nao preciso dizer que meu namorado esta na mesma situacao...
havendo novidades, conto mais.

Diana Carvalho disse...

Suzana, estou chocada com o seu relato... sem palavras... Onde vc esta em Santiago?!

Posso tentar te ajudar, manda um email para info@viajarcomestilo.com.br

Podemos reservar hotel pra vc, pagar daqui com cartao de credito de algum parente seu, por exemplo, para vc nao ter que se preocupar com isso...

Vou pensar em mais alguma coisa... Boa sorte!!! Aguardo seu email.

Vitoria Paula disse...

Tenho um amigo que foi roubado na Nigéria e está precisando de ajuda. Não sei como ajudá-lo. Não disponho de dinheiro e a embaixada disse que o passaporte dele só estará pronto dia 6 de abril. Ele está a oito dias sem pagar o hotel que já levou a polícia para cobrar dele até segunda feira, se não ele vai preso. O que faço? Agradeço a orientação.

Vitoria Paula disse...

Tenho um amigo que foi roubado na Nigéria e está precisando de ajuda. Não sei como ajudá-lo. Não disponho de dinheiro e a embaixada disse que o passaporte dele só estará pronto dia 6 de abril. Ele está a oito dias sem pagar o hotel que já levou a polícia para cobrar dele até segunda feira, se não ele vai preso. O que faço? Agradeço a orientação.

Diana Carvalho disse...

Vitória, eu realmente não sei. Neste momento, vejo duas possibilidades, atraves do Itamaraty (Ministerio das Relações Exteriores no Brasil, em Brasilia), ou peça ajuda à mídia. Onde vc mora? De repente, alguma rede de TV se interessa pelo caso, divulga, e mobilizar a opinião pública nesse caso, sempre ajuda. Principalmente, se ele for preso mesmo...

Diana Carvalho disse...

O site do Itamaraty é http://www.itamaraty.gov.br/

Boa sorte, e depois, conta como tudo terminou, pois tenho certeza que tudo vai dar certo...

Vitoria Paula disse...

Oi Diana. Obrigada por responder.
Moro em Salvador. Na verdade essa amizade começou pelo facebook, meu amigo é do Reino Unido e foi a Nigéria a negócios. Já disse a ele que dinheiro não tenho, sabe como é? Temos que tomar cuidado com golpes. Mas, pode também ser verdade e não quero simplesmente cruzar os braços.Neste caso o que faço? Já pensei em entrar em contato com a Globo News e CNN enviando fotos. O que você acha? Me ajude a fazer a divulgação, por favor.

Anônimo disse...

Na verdade o que aconteceu comigo foi mesmo um ato de burrice, depois de 9 meses morando na Italia, eu me deparei com um sacana do sul da Italia que estava de carro e me ofereceu um iPod a preço de banada, trouxe ele até minha casa onde ele ficou dentro do carro e eu subi no meu ap para pegar o dinheiro, entrei no carro para ver os aparelhos de telefone, eram 4 aparelhos e o quando sai do carro ele concordou em vender os 4 aparelhos a 350 euros, entreguei o dinheiro pra ele e ele me entregou a bolsa, com o ziper travado, mas nem tive curiosidade na hora de olhar porque pensei que havia feito un negocio da China. Com essa mania que agente tem de querer levar vantagem em cima de todos, quando cheguei no meu ap e fui olhar a bola, o desgraçado havia me entregado uma pochete com um pacote de sal e alguns papéis embolados. Conclusao, cai num golpe, ainda bem que foi so 350 euros, poderia ter sido mais, mas de qualquer forma ta ai a dica. Jamais de papo para nativos que lhe ofereça algo a preço de banana, nao acredite em ninguém, alias nao de atençao a ninguém e nem deixe que ninguem aproxime-se de voce na intençao de lha oferecer algo ou fazer algo por voce. Se alguém aproximar de voce puxando conversa de um jeito de dispensa-lo logo, eu cai nesse e tenho certeza que muitos podem cair se nao tiver atençao, no mais a dica ta ai. O que é dele ele vai receber, so que infelizmente eu nao verei mais.